O valor da arte: Alfredo Volpi

Postado em mar 17, 2014 em Blog

A jornalista Mirian Gasparin, com mais de 35 anos de experiência no jornalismo econômico e financeiro, apresentou uma palestra que trouxe o tema ‘’Mercado da arte como investimento financeiro’’, mostrando que o mercado de arte superou qualquer outro investimento financeiro nos últimos quatro anos. “A valorização pode ultrapassar 200% dependendo do seu autor”, comentou. “Um exemplo, disse a jornalista, é o pintor Alfredo Volpi. Suas obras estão entre as mais valorizadas do País. Um quadro do artista que em 2006 custava R$ 97mil, em dezembro de 2011 foi vendido na Bolsa de Valores por R$ 1,9 milhão.” Com essa afirmação de Mirian Gasparin, podemos concluir que vale muito a pena investir em arte. Conheça um pouco do artista citado no exemplo da jornalista, um pintor ítalo-brasileiro que deixou sua marca registrada e hoje vale bem mais do que no seu período de vida.

O artista nasceu no dia 14 de Junho de 1896 em Lucca , na Itália, mas, ainda criança, veio para São Paulo com os pais. Atuou como pintor decorador em residências de famílias da alta sociedade paulistana, fazendo pinturas em paredes e murais.

A atração por arte sempre dominou Volpi, desde criança até os seus últimos dias. O interessante é que o artista nunca procurou mestres de artes ou instituições de ensino.

Autodidata, tornou-se membro do Grupo Santa Helena nos anos 1940, onde conheceu o pintor paulista Ernesto De Fiori, que o influenciou de maneira decisiva.

Num processo típico de um pintor do Renascimento, fazia suas próprias tintas diluídas em uma emulsão de verniz e clara de ovo, em que ele adicionava pigmentos naturais purificados (terra, ferro, óxidos, argila colorida) ressecados ao sol.

Volpi explorou as formas e composições de cores com grande impacto visual. Nos anos 50 traçou seu caminho no campo do abstracionismo geométrico, período em que começou a pintar suas famosas bandeirinhas de festa junina, uma fase que é considerada a sua maior contribuição para a arte brasileira moderna.

Alfredo Volpi só pintava com a luz do sol e se envolvia totalmente com a criação de sua obra. Depois de dominar a técnica da têmpera com clara de ovo, o artista nunca mais usou tintas industriais – “Elas criam mofo e perdem vida com o passar do tempo”, dizia.

Participante de várias exposições e protagonista de algumas, Volpi é considerado um dos principais artistas da Segunda Geração da Arte Moderna Brasileira, foi um dos mais destacados membros do Grupo Santa Helena e dentre suas principais conquistas, está o prêmio de Melhor Pintor Nacional na Bienal de Artes de 1953.

Com uma vida dedicada à arte, Alfredo Volpi morreu no dia 28 de Maio de 1988, aos 92 anos, deixando um incentivo e um legado que é lembrado nos quatro cantos do país.

 

PRINCIPAIS OBRAS

MULATA VOLPII

MULATA

MADONA VOLPI

MADONA

BANDEIRINHAS VOLPI

BANDEIRINHAS

DOM BOSCO - VOLPI

DOM BOSCO

CASARIO VOLPI

CASARIO

Deixe uma resposta